0

...Diário de um bebê que está por nascer

Postado por Maria Inez às 01:23 0 comentários

5 de outubro: Hoje começa minha vida, meu pais ainda não sabem. Sou tão pequena quanto uma semente de maçã, mas já existo e sou única no mundo e diferente de todas as demais. E, apesar de quase não ter forma ainda, serei uma menina. Terei cabelos loiros e olhos azuis, e sei que gostarei muito de flores. Os cientistas diriam que tudo isto já tenho impresso no meu código genético.



19 de outubro: Cresci um pouco, mas ainda sou muito pequena para poder fazer algo por mim mesma. A mamãe faz tudo por mim. Mas o mais engraçado é que nem sabe que está me carregando consigo, precisamente debaixo de seu coração, alimentando-me com seu próprio sangue.


23 de outubro: Minha boca começa a tomar forma. Parece incrível! Dentro de um ano, mais ou menos, estarei rindo, e mais tarde já poderei falar. A partir de agora sei qual será minha primeira palavra: Mamãe: Quem se atreve a dizer que ainda não sou uma pessoa viva? É claro que sou, tal como a diminuta migalha de pão é verdadeiramente pão.


27 de outubro: Hoje meu coração começou a bater sozinho. De agora em diante baterá constantemente toda minha vida, sem parar para descansar. Então, depois de muitos anos, se sentirá cansado e irá parar e eu morrerei de forma natural. Mas agora não estou no final, e sim no começo da minha vida


2 de novembro: A cada dia cresço um pouquinho, meus braços e pernas estão tomando forma. Mas quanto terei de esperar até que minhas perninhas me levem correndo para os braços da minha mãe, até que meus braços possam abraçar meu pai!


12 de novembro: Em minhas mãos começam a se formar alguns pequeninos dedos. É estranho como são pequenos; contudo, como serão maravilhosos! Acariciarão um cachorrinho, lançarão uma bola, irão recolher flores, tocarão outra mão. Talvez algum dia meus dedos possam tocar violino ou pintar um quadro.


20 de novembro: Hoje o médico anunciou a minha mamãe pela primeira vez, que eu estou vivendo aqui debaixo do seu coração. Não se sentes feliz mamãezinha? Logo estarei em teus braços!


25 de novembro: Meus pais ainda não sabem que sou uma menina, talvez esperem um menino. Ou talvez gêmeos! Mas lhes darei uma surpresa; quero me chamar Catarina, como minha mãe.


13 de dezembro: Já posso ver um pouquinho, mas estou rodeada ainda pela escuridão. Mas logo, meus olhos se abrirão para o mundo do sol, das flores, e dos sonhos. Nunca vi o mar, nem uma montanha, nem mesmo o arco Iris. Como serão na realidade? Como é você, mamãe?


24 de dezembro: Mamãe posso ouvir teu coração bater. Você pode ouvir o meu? Lup-dup, lup-dup…, mamãe você via ter uma filhinha saudável. Sei que algumas crianças têm dificuldades para entrar no mundo, mas há médicos que ajudam as mães e os recém nascidos. Sei também que muitas mães teriam preferido não ter o filho que levam no ventre. Mas eu estou ansiosa para estar nos teus braços, tocar o seu rosto, olhar nos teus olhos, Você me espera com a mesma alegria que eu?


28 de dezembro: O que está acontecendo? O que estão fazendo? Mamãe, não deixe que me matem! Não, não!

Mamãe, por que você permitiu que acabassem com minha vida? Teríamos sido tão felizes…
0

...Fazer Aniversário!!!

Postado por Maria Inez às 16:55 0 comentários
...O dia do nosso nascimento não é e nem pode ser um dia comum.É um dia de comemorar a vida...É um dia especial!Sempre gostei do dia do meu aniversário, mesmo que não haja festas.Quando inicia setembro parece que o céu se abre para mim.Fico alegre,com a alma leve pois Deus me presenteia com mais uma oportunidade de recomeçar um novo ano.

...Assim ganho a chance de fazer novos amigos,ajudar mais pessoas,aprender e ensinar novas lições,vivenciar outras dores,e suportar velhos problemas.Sorrir novos motivos e chorar outros.
...Fazer aniversário é amadurecer um pouco mais e olhar a vida como uma dádiva de Deus.É seguir o ciclo...pois tudo tem o seu tempo,e o nosso tempo não é o mesmo tempo de Deus!Hoje mais um ano se inicia na minha vida sinto um misto de alegria e saudades...sim saudades dos meus pais que já não estão mais aqui na Terra comigo,mas que estão sempre no meu coração!!
Fazer aniversário é saber que só se nasce uma vez e que por isso a oportunidade de viver é única.E hoje eu agradeço,Senhor mais essa chance de viver e ser feliz!!!

...Agora em outubro já vai fazer 10 anos que o meu pai faleceu...Eu e ele tivemos uma relação de muito amor entre um pai e uma filha...A quele amor que dizem ser de almas gêmeas...Ele foi meu arrimo e de meus filhos,pois ajudou-me a criá-los desde pequenos...Em todos os meus aniversários fazia questão de comemorá-los em grande estilo!!!E no último que passamos juntos com o presente veio esse bilhete que passo abaixo abrindo o meu coração para vocês...


...Assim era meu pai que só tinha a quarta série primaria e que sabia escrever textos belísssimos para declarar seu amor incondicional a seus filhos e netos...E trinta e tres dias depois veio a falecer e desde essa data eu abro esse bilhete no dia de meu aniversário e comemoro a vida e a doçura que ele me deu!!!


0

...Pai começa o começo...

Postado por Maria Inez às 16:15 0 comentários
...Recebi este texto de uma amiga de caminhada do Cursilho (Gabriela) e resolvi postá-lo pois ele se encaixa perfeitamente em minha vida...
Quando eu era criança e pegava uma tangerina para descascar, corria para meu pai e pedia: - "pai, começa o começo!". O que eu queria era que ele fizesse o primeiro rasgo na casca, o mais difícil e resistente para as minhas pequenas mãos. Depois, sorridente, ele sempre acabava descascando toda a fruta para mim. Mas, outras vezes, eu mesmo tirava o restante da casca a partir daquele primeiro rasgo providencial que ele havia feito.

Meu pai faleceu há muito tempo (10anos) não sou mais criança. Mesmo assim, sinto grande desejo de tê-lo ainda ao meu lado para, pelo menos, "começar o começo" de tantas cascas duras que encontro pelo caminho. Hoje, minhas "tangerinas" são outras. Preciso "descascar" as dificuldades do trabalho, os obstáculos dos relacionamentos com amigos, os problemas no núcleo familiar,os retoques e pinceladas de sabedoria na imensa arte de viabilizar filhos realizados e felizes, ou então, o enfrentamento sempre tão difícil de doenças, perdas, traumas, separações, mortes, dificuldades financeiras e, até mesmo, as dúvidas e conflitos que nos afligem diante de decisões e desafios.

Em certas ocasiões, minhas tangerinas transformam-se em enormes abacaxis.

Lembro-me, então, que a segurança de ser atendido pelo papai quando lhe pedia para "começar o começo" era o que me dava à certeza que conseguiria chegar até ao último pedacinho da casca e saborear a fruta. O carinho e a atenção que eu recebia do meu pai me levaram a pedir ajuda a Deus, meu Pai do Céu, que nunca morre e sempre está ao meu lado. Meu pai terreno me ensinou que Deus, o Pai do Céu, é eterno e que Seu amor é a garantia das nossas vitórias.

Quando a vida parecer muito grossa e difícil, como a casca de uma tangerina para as mãos frágeis de uma criança, lembre-se de pedir a Deus:

"Pai, começa o começo!". Ele não só "começará o começo", mas resolverá toda a situação para você.

Não sei que tipo de dificuldade eu e você estamos enfrentando ou encontraremos pela frente neste ano. Sei apenas que vou me garantir no Amor Eterno de Deus para pedir, sempre que for preciso: "Pai, começa o começo!".


Mensagem lida pelo Padre Fábio de Melo.
0

...Se alguém te procurar...

Postado por Maria Inez às 19:20 0 comentários
SE ALGUÉM TE PROCURAR...

Com frio É porque você tem o cobertor.

Com alegria É porque você tem o sorriso acolhedor.

Com lágrimas É porque você tem o conforto.

Com versos É porque você tem a música.

Com dor É porque você tem a possibilidade de aliviá-la.

Com palavras É porque você tem a capacidade de ouvir.

Com fome É porque você tem o alimento.

Com beijos É porque você tem o mel.

Com dúvidas É porque você tem o caminho.

Com orquestras porque você tem a festa.

Com desânimo É porque você tem o estimulo.

Com fantasias É porque você tem a realidade.

Com desespero É porque você tem a Serenidade.

Com entusiasmo É porque você tem o brilho.

Com segredos É porque você tem a cumplicidade.

Com tumulto É porque você tem a paz de espírito.

Com confiança É porque você tem a segurança.

Com medo É porque você tem o AMOR!!!



Ninguém chega até VOCÊ por acaso...

Em "TUDO" há o propósito de Deus!

Inclusive em você estar lendo aqui, agora.

Por esta razão e outras, repasse a tantos quanto puder

Afinal...

O mundo está nas mãos daqueles que têm coragem de sonhar, e correr o risco de viver seus sonhos. Cada qual com seu talento.

(Autor desconhecido)

0

...Reconciliação...

Postado por Maria Inez às 20:40 0 comentários
O que eu posso, eu não posso como quero!

Eu posso com menos possibilidades.

Se eu não posso modificar a vida, quero deixar que a vida me modifique.

Se eu não posso mudar o acontecimento,

então eu quero que o acontecimento me modifique.

Isso é reconciliar os contrários.

Isso é descobrir a sabedoria da possibilidade.

Não é do jeito que eu quero,

mas vai ser o jeito que pode!

E aí o meu coração se meche assim como o organismo busca forças

para reconciliar a carne e cicatrizar aquele lugar que está ferido.

Todo o meu organismo se meche,

se volta para aquela urgência. Todo o meu coração se move na tentativa de descobrir

o significado para a vida naquele instante.

E se a gente obedece a essa regra da cicatrização do momento,

a gente acorda melhor no outro dia. Sabe porque?

Porque a ferida parou de sangrar um pouco.

Não significa que a dor deixou de existir dentro de nós,

não significa que o problema deixou de existir, não!

Só que há um jeito diferente de lidar com ele agora,

e eu preciso descobrir que em cada momento da minha vida

há uma ferida a ser cicatrizada,

há uma reconciliação a ser realizada.

E essa é a sabedoria do Evangelho.

Abrir os nossos olhos para que, nós possamos descobrir

qual é a necessidade de cicatrizar hoje.

O que dentro de mim, hoje, eu não tenho direito que amanheça amanhã sangrando

. Porque eu preciso cuidar!

Hoje você não tem o direito de ir dormir sem pensar naquilo que você precisa cicatrizar dentro de você.

Mova seu coração, mova os seus sentimentos, mova sua inteligência na direção daquilo que em você precisa ser cicatrizada.

Não amanheça amanhã do mesmo jeito que você amanheceu hoje.

Não permita que a vida aconteça amanhã para você e que ela lhe encontre do mesmo jeito que você estava hoje.

Permita o movimento da cicatrização!

Permita o movimento da reconciliação!

0

...O equilíbrio necessário para a vida.

Postado por Maria Inez às 15:41 0 comentários
Certamente, hoje em dia, corremos o risco de ser apenas a vagar pela vida, cheias de afazeres e compromissos.


Certamente você já ouviu ou leu algumas vezes o texto evangélico da visita de Jesus à casa de Marta e Maria. Uma cena marcada pela beleza da amizade e repleta de ensinamentos. A cena nos revela uma casa acolhedora e duas irmãs preocupadas em dar o melhor de si para aquele que chega. Cada uma do seu jeito. Marta, preocupada com os afazeres da casa, com a cozinha, oferecendo o alimento; Maria sentada com Jesus, serena, bebendo suas palavras, curtindo a sua presença, acolhendo o presente que ele oferece.
Diante do quadro, como era a intenção de Jesus, é inevitável não se perguntar: com qual personagem me identifico mais? Sou Marta ou Maria? O que Jesus quer dizer quando fala que Maria escolheu a melhor parte. Ela estaria certa e Marta, errada?
Sabendo que toda narrativa bíblica é “simbólica”, vai além do que se vê e se ouve, podemos e devemos transportar para nossa vida pessoal, familiar, comunitária tudo aquilo que a cena revela.
Certamente, hoje em dia, corremos o risco de ser apenas Martas a vagar pela vida, cheias de afazeres e compromissos. Num mundo altamente globalizado, onde a competitividade move nossos impulsos, não temos mais tempo pra parar, rezar, silenciar ou até mesmo conversar com os amigos. Tudo isso se tornou sinonimo de perda de tempo, e ‘tempo é dinheiro’.
Infelizmente, só agimos como Maria quando nos encontramos em situações difíceis; sentamos aos pés de Jesus quando o medo ou a dor nos visita. Só paramos de trabalhar, quando a doença rouba as nossas forças, ou quando a idade pesa nos ombros.
Uma lição que nos vem logo é a importância do equilíbrio em tudo o que somos e fazemos. Há um tempo para tudo. Cada coisa tem o seu tempo e o seu lugar. Tudo na medida certa. Até o remédio em dose exagerada se torna veneno. E o veneno, na medida certa, bem usado, pode se transformar em vacina.
Na vida espiritual, podemos dizer que a ação sem oração e reflexão pode se tornar ativismo que esvazia. A oração sem compromisso, desligada do serviço, aliena e acomoda. O ativismo pode acabar escravizando. O fanatismo religioso é sempre um perigo.
Olhando para o gesto de Maria, vamos perceber que toda pessoa que acolhe verdadeiramente a Palavra também se sente impelida ao serviço. Toda Palavra anunciada e acolhida gera compromisso.
Por outro lado, Marta nos ensina que ninguém consegue viver inteiramente a serviço, sem uma pausa para refletir, avaliar, se alimentar, recarregar a bateria. Para produzir frutos precisamos fincar raízes no chão onde se encontra a seiva da espiritualidade.
Embora uma comunidade seja formada por pessoas diferentes; algumas mais ligadas ao serviço e outras ao silêncio e oração, é importante que todos busquem o equilíbrio entre escuta da Palavra e ação, entre celebração e compromisso. Sendo capazes de falar e escutar, ensinar e aprender, caminhar e parar, dedicar-se aos serviços pastorais e a si mesmos, estar atentos ao corpo e ao espírito. Devem transparecer em cada um de nós o corpo ativo de Marta e o coração passivo de Maria.
0

...Só por hoje!

Postado por Maria Inez às 20:01 0 comentários
Só por hoje tratarei de viver exclusivamente este dia, sem querer resolver o problema de minha vida todo de uma só vez.

Só por hoje, terei o máximo cuidado com o meu modo de tratar as outras pessoas, vou controlar minhas maneiras, não criticarei ninguém e não pretenderei melhorar, nem disciplinar ninguém, a não ser a mim mesmo.

Só por hoje, sentir-me-ei feliz com a certeza de ter sido criado para ser feliz. Não só em outro mundo, mas também neste. Vou parar de arrumar desculpas para que eu não possa encontrar-me com a felicidade.

Só por hoje, adaptar-me-ei as circunstâncias sem pretender que as circunstâncias se adaptem a todos os meus desejos.

Só por hoje, dedicarei dez minutos to meu tempo a uma boa leitura, lembrando-me de que assim como é preciso comer para sustentar o meu corpo, assim também a leitura é necessária para alimentar a vida de minha alma.

Só por hoje, praticarei uma boa ação sem contá-la a ninguém, pelo simples fato de poder ajudar alguém.

Só por hoje, farei uma coisa de que não gosto, e se for ofendido em meus sentimentos, procurarei que ninguém o saiba.

Só por hoje, far-me-ei um programa bem completo do meu dia. Talvez não o execute perfeitamente, mas em todo o caso, vou fazê-lo.

E guardar-me-ei de duas calamidades: Pressa e Indecisão

Só por hoje, ficarei bem firme na fé de que a divina providência se ocupa de mim mesmo como se só existisse eu no mundo, ainda que as circunstâncias manifestem o contrário.

Só por hoje, não terei medo de nada, em particular, não terei medo de gostar do que é belo, e não terei medo de crer na bondade, principalmente de acreditar que eu posso ser feliz.

0

Maria - A primeira Cristã

Postado por Maria Inez às 01:41 0 comentários
Eis aqui alguns entendimentos teológicos a cerca de Maria e das verdades incontestáveis proclamadas pela Santa Igreja.



O objetivo é mostrar um pouco do meu entender sobre a Mãe de Deus, na ótica do que ensina a Bíblia, o Sagrado Magistério e o Catecismo da Igreja Católica, instrumentos indispensáveis de serem conhecidos por um cristão. Portanto, entendamos alguns pontos importantes a respeito do assunto:


1. Não foi a Igreja que inventou que Maria é mãe de Deus. Isso é uma questão de lógica: Maria é Mãe de Jesus. Jesus é Deus. Logo, Maria é Mãe de Deus. Alguns "pensadores" descartam essa tese dizendo que Maria é a Mãe de Jesus simplesmente, não de Deus. Compreendamos que, não há como separar o Jesus humano e o Jesus divino. Jesus é o rosto humano de Deus. Mas tornando-se homem, Jesus não deixou de ser Deus, assim como o Pai e o Espírito Santo.


2. Apesar de sermos taxados como "adoradores" de Maria é preciso compreender que a Igreja nos ensina a respeitar Maria, venerá-la e respeitá-la. Maria é digna do nosso amor, pois por ela a salvação entrou no mundo. Deus quis precisar do ser humano para encarnar-se. E muito mais: quis que essa vontade fosse ratificada por Maria com o seu SIM.


3. O fato de tratá-la como MÃE deve-se a passagem descrita em João, quando na hora da morte, Jesus entrega sua mãe a João para que ele cuide dela, dizendo que a partir de hoje ele será seu filho e ela será sua mãe. A Igreja entende que Jesus nos dá Maria como mãe por adoção nesse momento. Essa passagem dissipa ainda outras mentiras inventadas pelos protestantes: se Maria tivesse outros filhos, Jesus por acaso a entregaria aos cuidados de um dos seus apóstolos? Creio que não!


4. A piedade popular sempre venerou Maria como a "Imaculada Conceição" desde os primeiros tempos, pelos primeiros cristãos. Com efeito, Deus preservou Maria do pecado, pelos méritos antecipados de Cristo. Por acaso, habitaria o próprio Deus onde habita o inimigo? Quem faria uma casa para si, cohabitando ali com o inimigo? Descrer disto é descrer do poder de Deus!


5. Ao longo da Bíblia, encontramos passagens em que Deus faz acontecer coisas extraordinárias:


- É natural que o sol nasça, clareie o dia e se ponha. Entretanto, pela força de Deus, Josué parou o movimento do sol. Extraordinário não?


- É natural que quem morreu fique morto, sob a terra, até que chegue o dia da vinda de Cristo. Entretanto, Jesus ressuscitou mortos ao longo da pregação do seu Evangelho. Ele mesmo ressuscitou dos mortos ao terceiro dia;


- É natural que o homem nasça, cresça e morra. Entretanto, a Bíblia diz que o profeta Elias foi arrebatado ao céu em um carro de fogo;


- É natural que quem seja lançado ao alto mar morra afogado. Entretanto, Deus suscitou um peixe que engoliu Jonas e o vomitou três dias depois na praia;


- É natural que uma mulher, para engravidar, tenha que necessariamente ser fecundada por um homem. Entretanto, Maria não precisou de um homem para conceber.



Agora eu pergunto, quem vê essas coisas que Deus fez, entre tantas outras que são inacreditáveis a olhos humanos, acharia que Deus não poderia ter preservado a sua "habitação" do pecado?


6. Em suma, Maria não é uma mulher como outra qualquer como querem os hereges. Porque nenhuma outra mulher foi plena da graça de Deus, nenhuma outra mulher teve Deus Encarnado gerado em seu ser, nenhuma outra mulher gerou um filho sem a intervenção de um homem.


Maria é Mãe, e como tal, só quer o nosso respeito e nada mais. Ao longo do tempo tem se dignado deixar ao mundo uma mensagem de conversão. Assim como disse nas bodas de Caná, continua a dizer para nós ainda hoje: "Fazei tudo que Ele vos disser!" (Jo 2)


Nossa Senhora, Medianeira das Graças, Rainha da Paz, rogai por nós!






(Por Francisco Marcos Araújo - Graduando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA)

0

“Viver é promover a comunhão.”

Postado por Maria Inez às 01:23 0 comentários




“A grandeza de uma profissão é talvez, antes de tudo, unir os homens. Só há um luxo verdadeiro: o das relações humanas. A experiência mostra que amar não é olhar um para o outro, mas olhar juntos na mesma direção”. (Exupéry, em Terra dos Homens)



“Amar e ser amado”... Tantas vezes você ouvir dizer Que esse é o eixo, o fundamento de toda realização e felicidade. No entanto, acreditamos nós, você e eu de fato nisso?Na prática de nossa vida, empenhamo-nos com toda força de nossa alma, para viver comunhão com a nova e constante opção de nossa vida crística? “Posso” gostar “das coisas que tenho e das que me rodeiam. Porém, “amar”, só se ama pessoas. E a Deus que nos fez “à sua imagem”.

Amor apenas merece quem é semelhante a mim. Por Isso, o amor é fundamentalmente um amor de igual para igual. De irmão para irmão.

E nele, toda dominação ou dependência desaparecem. Só assim é possível respeitar e assumir pessoas, para encarná-las na superação diária de nossas limitações. É por isso que Jesus Cristo resumiu sua doutrina num só ponto: O AMOR.

E hoje mais do que nunca a humanidade está suplicando comunhão. Em todos os seus desequilíbrios, há um grito velado de amor, há mão se estendendo em busca de alguém, há procura de afeto que a vida matou.

Promover comunhão entre as pessoas é o gesto mais nobre e urgente que o mundo precisa. Se todos se sentissem amados, aceitos, perdoados... Se todos sentissem como é bom cativar alguém e deixar-se cativar... Se todos conhecessem, antes mesmo de nascer, a suavidade e a força do amor... O mundo seria equilibrado, maduro, feliz... E amorizado totalmente no grande amor de Deus!

0

..."A Felicidade"...

Postado por Maria Inez às 12:43 0 comentários
...Quando postei o texto "O Silêncio",foi de propósito mesmo,dei um tempo pois estou muito envolvida em mais um retiro (MCC) que não tenho achado tempo para me dedicar ao Blog...Tenho tanta coisa para postar!Mas hoje não resisti e achei um tempinho para partilhar com vocês esse pequeno texto que li sobre a felicidade...
Ah, a felicidade, esse estado que parece sempre tão próximo

e tão distante. Imaginamos que ela virá sob a forma de um

namorado, um trabalho mais interessante, uma roupa nova.

Um dia, o namorado vai embora, o trabalho fica ruim, a roupa

sai de moda. E a felicidade desaparece. Mas não precisa ser assim.

Devemos apostar na alegria de saber quem somos e como nossa

vida se encaixa no grande desenho do criador. Essa felicidade

nunca nos escapará. Nós somos únicos e temos uma contribuição

particular a oferecer às pessoas ao nosso redor.

Ter consciência disso nos fará felizes.

Não podemos duvidar do nosso valor. Temos que celebrar

nossos dons especiais e a beleza do mundo, apreciando

a parte que fazemos e também a que os outros realizam.Deus nos criou a sua imagem e
 semelhança para sermos felizes!!!
...os momento felizes são os que valem na nossa vida...são os que devem ficar...os tristes eu aceito...passo por cima...e sigo em frente...Jesus está comigo o tempo todo!!!basta eu deixar!!!
 
























0

...O Silêncio...

Postado por Maria Inez às 11:32 0 comentários



Aprende com o silêncio

a ouvir os sons interiores da sua alma,

a calar-se nas discussões

e assim evitar tragédias e desafetos.

Aprende com o silêncio

a respeitar a opinião dos outros,

por mais contrária que seja da sua.

Aprende com o silêncio

que a solidão não é o pior castigo,

existem companhias bem piores...

Aprende com o silêncio

que a vida é boa,

que nós só precisamos olhar para o lado certo,

ouvir a música certa, ler o livro certo,

que pode ser qualquer livro,

desde que você o leia até o fim.



Aprende com o silêncio

que tudo tem um ciclo,

como as marés que insistem em ir e voltar,

os pássaros que migram e voltam ao mesmo lugar,

como a Terra que faz a volta completa

sobre o seu próprio eixo...



Aprende com o silêncio

a respeitar a sua vida, valorizar o seu dia,

enxergar em você as qualidades que possui,

equilibrar os defeitos que você tem

e sabe que precisa corrigir

e enxergar aqueles

que você ainda não descobriu.



Aprende com o silêncio a relaxar,

mesmo no pior trânsito,

na maior das cobranças,

na briga mais acalorada,

na discussão entre familiares.



Aprende com o silêncio a respeitar

o seu "eu",

a valorizar o ser humano

que você é,

a respeitar o Templo que é o seu corpo

e o santuário que é a sua vida.



Aprende hoje com o silêncio,

que gritar não traz respeito,

que ouvir ainda é melhor que muito falar.

E em respeito a você, eu me calo, me silencio,

para que você possa ouvir

o seu interior que quer lhe falar,

desejar-lhe um dia vitorioso

e confirmar que

VOCÊ É ESPECIAL.

 Paulo Roberto Gaefke

0

...Rosário ou Terço? Qual o nome certo?

Postado por Maria Inez às 01:39 0 comentários
O costume de contar pequenas orações de repetição nos dedos da mão, por meio de pedrinhas, é muito antigo.

Primeiramente, foi introduzido o costume de rezar determinado número de vezes o Pai-Nosso. Isto se dava de modo especial nos mosteiros, sobretudo a partir do século X (depois do ano 900) onde muitos católicos não tinham condições de participar das orações dos salmos (do saltério), com leituras e cânticos.

Seus superiores estabeleciam para eles a recitação do Pai-Nosso determinado número de vezes.

Inicialmente, a recitação da Ave Maria era feita sem a inclusão dos episódios – mistérios – da vida de Cristo. Entre 1410 e 1439, o monge cartuxo Domingo de Prusia, de Colônia, Alemanha, introduziu uma espécie de saltério mariano, com 50 Ave-Marias, cada uma seguida de uma referência a uma passagem do Evangelho, como uma jaculatória. Assim, os salmos eram substituídos pelas Ave-Marias e as antífonas, e pelas passagens evangélicas.

São Pio V, Papa de 1566 a 1572 – época final e de implementação do Concílio de Trento, em que foram organizados os livros litúrgicos utilizados até o Concílio Vaticano II – estabeleceu a atual configuração do Rosário. Ele atribuiu à oração do Rosário a vitória naval de Lepanto, em 07 de outubro de 1571, que salvou a Europa de um grande perigo. Por causa disto, introduziu a festa de Nossa Senhora do Rosário.

Esta designação de “rosário” teve origem no costume de, em alguns lugares, o povo oferecer coroas (guirlandas) de rosas à sua rainha. Os católicos adotaram esta prática para Maria Santíssima, a rainha do céu e da terra: oferecer-lhe uma coroa de 150 “rosas” – Ave-Marias. Daí o rosário, mas dividido em três partes, resultando o nome de “terço”. Portanto, o rosário (150 Ave-Marias) é composto pela recitação de três terços (cada um com 50 Ave-Marias ou 5 dezenas de 10 Ave-Marias).
0

...O inacabado que há em mim...

Postado por Maria Inez às 11:23 0 comentários
Eu me experimento inacabado. Da obra, o rascunho. Do gesto, o que não termina.

Sou como o rio em processo de vir a ser. A confluência de outras águas e o encontro com filhos de outras nascentes o tornam outro. O rio é a mistura de pequenos encontros. Eu sou feito de águas, muitas águas. Também recebo afluentes e com eles me transformo,

O que sai de mim cada vez que amo? O que em mim acontece quando me deparo com a dor que não é minha, mas que pela força do olhar que me fita vem morar em mim? Eu me transformo em outros? Eu vivo para saber. O que do outro recebo leva tempo para ser decifrado. O que sei é que a vida me afeta com seu poder de vivência. Empurra-me para reações inusitadas, tão cheias de sentidos ocultos. Cultivo em mim o acumulo de muitos mundos.

Por vezes o cansaço me faz querer parar. Sensação de que já vivi mais do que meu coração suporta. Os encontros são muitos; as pessoas também. As chegadas e partidas se misturam e confundem o coração. É nesta hora em que me pego alimentando sonhos de cotidianos estreitos, previsíveis.

Mas quando me enxergo na perspectiva de selar o passaporte e cancelar as saídas, eis que me aproximo de uma tristeza infértil.

Melhor mesmo é continuar na esperança de confluências futuras. Viver para sorver os novos rios que virão.

Eu sou inacabado. Preciso continuar.

Se a mim for concedido o direito de pausas repositoras, então já anuncio que eu continuo na vida. A trama de minha criatividade depende deste contraste, deste inacabado que há em mim. Um dia sou multidão; no outro sou solidão. Não quero ser multidão todo dia. Num dia experimento o frescor da amizade; no outro a febre que me faz querer ser só. Eu sou assim. Sem culpas.

0

...Reverências ao Destino...

Postado por Maria Inez às 17:26 0 comentários
...recebi esse texto e adorei...resolvi postar aqui pra vocês...apesar de que muitos já devem ter lido....mas sempre é bom recordar

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião.

Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.



Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.

Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.



Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.

Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso.

E com confiança no que diz.



Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação.

Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer ou ter coragem pra fazer.



Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.

Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende.

E é assim que perdemos pessoas especiais.



Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar.

Difícil é mentir para o nosso coração.



Fácil é ver o que queremos enxergar.

Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto.

Admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil.



Fácil é dizer "oi" ou "como vai?"

Difícil é dizer "adeus", principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas...



Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.

Difícil é sentir a energia que é transmitida.

Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa.



Fácil é querer ser amado.

Difícil é amar completamente só.

Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar, e aprender a dar valor somente a quem te ama.



Fácil é ouvir a música que toca.

Difícil é ouvir a sua consciência, acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.



Fácil é ditar regras.

Difícil é seguí-las.

Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.



Fácil é perguntar o que deseja saber.

Difícil é estar preparado para escutar esta resposta ou querer entender a resposta.



Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.

Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.



Fácil é dar um beijo.

Difícil é entregar a alma, sinceramente, por inteiro.



Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida.

Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.



Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica.

Difícil é ocupar o coração de alguém, saber que se é realmente amado.



Fácil é sonhar todas as noites.

Difícil é lutar por um sonho.



Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.
 
Carlos Drummond de Andrade
 

 

...SIMPLESMENTE MARIA... Designer by Sumello Layout da sumello