1

...Olhar para Maria...

Postado por Maria Inez às 18:27 1 comentários
....Depois de alguns dias sem internet estou de volta.E  ao abrir meus emails,gostei demais de uma mensagem enviada pelo Veriato,companheiro de caminhada no MCC,também devoto de Maria,como eu.Resolvi postá-la no meu retorno por vir de encontro com o que reflito sobre Maria.Beijos no coração de quem ler está mensagem!!!
-----------------------------------------------------------------------------------------

Olho para as imagens de Maria mas não falo com elas. Maria não está lá.

Vou ao templo a ela dedicado, mas não falo olhando para a sua imagem. Maria não está lá.

Tenho imagens dela no meu escritório e no quarto,

mas não falo com suas imagens. Maria não está lá.

Canto sobre Maria e para Maria, sem olhar para sua imagem. Maria não está lá.

Em geral, olho a escultura, depois perco os olhos no infinito, às vezes os fecho .

e imagino Maria, lá onde ela está, no colo infinito de Deus, ao lado de seu divino Filho

Então eu lhe digo coisas. E peço que interceda por mim, porque, de Jesus e de orar e interceder, Maria entende mais.

Não sou um cristão mariano, sou um cristão Cristocêntrico, mas exatamente por colocar o

Cristo Jesus o tempo todo no centro da minha fé tornei-me também mariano.

Percebo Maria, porque, quem está perto de Jesus nunca está longe de Maria,

assim como quem está perto de Maria nunca está longe de Jesus.

A um amigo de outra religião que me perguntou por que sou cristão falei de Jesus.

Sou cristão por causa dele, não por causa dos seus santos. Mas sou-lhe grato pelos santos que ele nos deu.

A outro amigo que me perguntou por que fiz tantas canções para Maria,

respondi que nunca ouvi dizer que um filho não gostasse de ver sua mãe elogiada.

Maria não é deusa, mas nunca ninguém neste mundo esteve tão perto de Deus quanto ela.

Afinal, o Filho de Deus morou no seu ventre por nove meses e esteve lado a lado com ele por mais de trinta anos.

Maria é cristocêntrica. Ela aponta o tempo todo para o centro que é Jesus e este, para a Santíssima Trindade."



"Olhar para Maria "


Pe. Zezinho scj
0

...13 de maio...Salve Rainha!!!

Postado por Maria Inez às 19:40 0 comentários
O dia 13 de maio de 1917 marcou a história do Catolicismo no século XX. Em Portugal, ao sul de uma cidade chamada Fátima, na aldeia de Aljustrel, viviam, no começo do século XX, três pastorinhos: Lúcia de Jesus dos Santos e seus primos Francisco e Jacinta Marto.



Estas três crianças foram agraciadas com a aparição de Nossa Senhora.



Lúcia, Francisco e Jacinta estavam brincando num lugar chamado Cova da Iria. De repente, observaram dois clarões como de relâmpagos, e, em seguida viram, sobre a copa de uma pequena árvore chamada azinheira, uma Senhora de beleza incomparável.



Era uma Senhora vestida de branco, mais brilhante que o sol, irradiando luz mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios do Sol mais ardente.



Sua face, indescritivelmente bela, não era nem alegre e nem triste, mas séria, com ar de suave censura. As mãos juntas, como a rezar, apoiadas no peito, e voltadas para cima. Da sua mão direita pendia um Rosário. As vestes pareciam feitas somente de luz.



A túnica e o manto eram brancos com bordas douradas, que cobria a cabeça da Virgem Maria e lhe descia até os pés. Lúcia jamais conseguiu descrever perfeitamente os traços dessa fisionomia tão brilhante. Com voz maternal e suave, Nossa Senhora tranqüiliza as três crianças, dizendo: “Não tenhais medo. Eu não vos farei mal.”



A partir deste dia, Nossa Senhora fez mais cinco aparições aos pastorinhos, revelando-lhes muitas coisas que iam acontecer e os recomendando a rezar o terço, pela alma dos pecadores e para que a humanidade não mais ofendesse a Deus, com tanta incredulidade e pecado.



A mensagem que Nossa Senhora deixou para os três pastorinhos há quase 100 anos continua atual. Guerras espalham o medo, a Santa Igreja continua sendo perseguida e difamada, muitos já estão condenados pela falta de fé e devoção.



Precisamos manter vivos os ensinamentos que Nossa Santa Mãe nos deixou e não cessar de orar pelos pecadores: “Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o Céu, principalmente aquelas que mais precisarem”.
0

...Paciência...

Postado por Maria Inez às 19:19 0 comentários
A paciência é uma qualidade fugaz.

Queremos o que queremos quando queremos.

Felizmente, nossas vontades só são realizadas

no momento certo.

Mas a espera nos dá a impressão de que

nossas preces não foram ouvidas.

Precisamos acreditar que a resposta virá na hora certa.

Já pensou como nossas vidas seriam diferentes

hoje se os pedidos de semanas, meses, anos atrás tivessem

sido atendidos na mesma hora?

Cada um de nós percorre um caminho único,

com lições especiais.

Assim como um bebê precisa engatinhar antes de andar,

nós temos de ir devagar,

dando os passos certos rumo ao crescimento.

A frustração só existe porque nosso relógio

funciona num tempo diferente do de Deus.

Mas podemos ter certeza de que nossas preces

serão atendidas algum dia, em algum lugar, e para o nosso bem.
0

...A tua mãe!!!

Postado por Maria Inez às 00:19 0 comentários
Uma criança que ainda não tinha nascido, disse um dia a Deus:

-Dizem-me, Senhor, que amanhã me vais mandar para a Terra; mas como é

que lá, eu, tão pequeno e débil, poderei viver?

- Entre os muitos anjos, escolhi um que está à tua espera, respondeu Deus.

-Mas diz-me, Senhor, eu aqui, no céu, não faço mais que cantar e

sorrir e isso basta para a minha felicidade. Poderei fazê-lo também lá

na Terra?

-Eu enviarei um anjo que sorria e cante todos os dias para ti e tu

sentir-te-ás feliz com as suas canções e sorrisos.

-E como entenderei quando falarem se eu não conheço o estranho idioma

que falam os homens?

-Esse anjo te dirá as palavras mais doces e mais ternas que escutam os

humanos. Ele te ensinará a falar.

- E como farei quando quiser falar contigo, Senhor?

- O anjo juntará as tuas mãozitas e te ensinará uma oração.

- Ouvi dizer que na Terra há homens maus…Quem me defenderá?

- O teu anjo te defenderá, mesmo à custa da própria vida.

- Mas eu estarei triste porque nunca mais Te verei, Senhor. Sem Te ver

sentir-me-ei muito só.

- O teu anjo te falará sobre Mim e te mostrará o caminho para voltares

à minha presença - respondeu-lhe Deus.

- Nesse momento uma paz imensa e indizível reinava no céu. Não se

ouviam vozes terrestres e a criança repetia suavemente:

- Diz-me, Senhor, o seu nome…diz-me o nome do anjo que me espera na Terra…

- E o Senhor respondeu-lhe:

- Mãe, a tua Mãe…!
0

...Mãe...

Postado por Maria Inez às 19:24 0 comentários
Mãe carinhosa, mãe dengosa

Mãe querida, mãe irmã

Mãe sem ter gerado é a mãe de coração

Mãe solidão,

Mãe de muitos, mãe de poucos

Mãe de todos nós, Mãe das mães

Mãe dos filhos

Pãe: duas vezes mãe

Mãe lutadora e companheira

Mãe educadora, mãe mestra

Mãe analfabeta, sábia mãe

Mãe dos simples e dos pobres

Mãe dos que nada têm e dos que tudo têm

Mãe do silêncio, mãe comunicação

Mãe dos doentes e dos sãos

Mães dos que plantam e dos que colhem

Mãe de quem nada fez e de quem compra feito

Mãe de quem magoou e de quem perdoou

Mãe rica, mãe pobre

Mãe dos que já foram, mãe dos que ficaram

Mãe dos guerreiros e dos guerreados

Mãe que sorri, mãe que chora

Mãe que abraça e afaga

Mãe presente, mãe ausente

Mãe do sagrado, mãe da luz

Mãe de Jesus e nossa mãe.

Mãe, que sempre dá colinho

Mãe, que acolhe.

Ser Mãe, é carregar no colo seus filhos, como somos carregados por Jesus!!!!

0

...Maio, o mês de Maria...

Postado por Maria Inez às 11:45 0 comentários
Durante o mês de maio – o mês de Maria – sentimos uma proteção especial de Nossa Senhora, que se estende a todos os fiéis, sentimos uma alegria especial que brilha e que ilumina o nosso coração manifestando a certeza universal dos católicos, que o patrocínio indispensável da nossa celeste Mãe torna-se ainda mais latente, mais amoroso e mais cheio de misericórdia, visível durante seu mês de maio.



Mesmo depois de passado o mês de maio, com os trinta e um dias especialmente dedicados a Nossa Senhora, um remanescente destas celebrações continua vivo em nossos corações.


Ficamos com uma devoção maior, a confiança em nossa Mãe Santíssima se intensifica e, digamos assim, nossa intimidade com Nossa Senhora aumenta que, em todas as vicissitudes da vida, saberemos interceder a Ela com insistência respeitosa, na esperança de sermos atendidos, com confiança invencível e assim, agradecer a Ela com ternura humilde por todos os bens que nos faz.


Nossa Senhora é a Rainha do Céu e da Terra e, ao mesmo tempo, nossa Mãe. Entramos no mês de maio com esta convicção, e torna-se mais profundamente enraizada em nós. Maio nos ensina a amar Maria Santíssima, pela glória que Ela possui e por tudo o que Ela representa nos planos da Divina Providência. Maio também nos ensina a ser mais constantes em nossa união filial com Maria.


Aqueles que são tenazmente fiéis ao cumprimento do dever, sofrem todas as adversidades que encontram pela sua fidelidade à lei de Cristo. No entanto, aqueles que transgridem a lei também sofrem, pois sem Cristo todo prazer não é senão a amargura, e toda a alegria é uma mentira.


O mundo contemporâneo pode ser comparado ao momento em que Nosso Senhor nasceu em Belém: A boca se abre com um gemido alto e agonizante, o gemido dos malfeitores que vivem longe de Deus e também o gemido dos justos que vivem atormentados pelos mal feitores.


As circunstâncias tornam-se mais sombrias, mas devemos pedir a Nossa Senhora para pôr fim a tanto sofrimento. Não apenas para nosso alívio, mas para o maior benefício de nossas almas.


A Sagrada Teologia diz que Nossa Senhora em orações antecipou o momento de redenção do mundo pelo Messias. Neste momento angustiante da história, então, vamos voltar nossos olhos para Nossa Senhora com confiança, pedindo-lhe para apressar o grande momento que todos esperam, quando um novo Pentecostes irá acender faróis de luz e de esperança na escuridão e restaurar o reino de Nosso Senhor Jesus Cristo na terra.


Devemos ser como Daniel, a quem a Sagrada Escritura descreve como o “desideriorum vir”, isto é, um homem cheio de grandes desejos. Vamos sempre interceder a Nossa Senhora em tudo. E vamos, principalmente, pedir-lhe o que a Sagrada Liturgia implora de Deus: “Emitte Spiritum tuum et creabuntur, et terrae faciem Renovabis” (“Enviai, Senhor, o vosso espírito criador e será renovada toda a face da terra”).


Devemos pedir, através da mediação de Nossa Senhora, que Deus mais uma vez, nos envie o Espírito Santo com a plenitude de seus dons para que o Seu reino possa ser criado de novo e ser purificada por uma renovação da face da terra.


Na Divina Comédia, Dante escreveu que a oração sem o patrocínio de Nossa Senhora é como querer voar sem asas. Vamos, então, confiar a Nossa Senhora este anseio e desejo sincero. As mãos de Maria serão a nossa oração para um par de asas puras, que levará com certeza ao trono de Deus.

(Devotos de Fátima)
0

...Amor de Mãe...

Postado por Maria Inez às 19:12 0 comentários
Maio chegou, mês das mães, de Maria, mês das noivas, tempo abençoado por uma suavidade amorosa que sempre me toca profundamente, cada ano de forma especial, diferente.
Enquanto vivemos tempos tão difíceis, de muita violência, de catástrofes, de aumento no consumo das drogas entre os adolescentes, eu me lembro dessas mulheres que são mães e que tanto sofrem, diante de filhos problemáticos, agressivos, viciados, mortos, agredidos, desacreditados, trancafiados em prisões fétidas e desumanas... E peço ao Deus de Amor que as abençoe e que cure as feridas de seus corações, da forma que só Ele pode e sabe como.
Mães que desculpam as atitudes de seus filhos, apesar de reconhecê-los culpados de muitos erros. Mães que choram sem parar pedindo-lhes uma mudança de comportamento, muitas vezes sendo vítimas de espancamentos e agressões por parte de seres que elas ajudaram a trazer a este planeta.
Só um coração de mãe pode amar este filho desviado do Bem e tão desequilibrado. Mas ela é capaz de amá-lo, apesar de tudo. Ela acredita que um dia ele pode vir a se modificar e pede a Deus por aquele que todos tratam como se fosse um verdadeiro monstro.
Este amor incondicional é o bálsamo para as feridas profundas que existem em todos nós. Muitas que apareceram nesta nossa vida atual, outras que trouxemos conosco, ao nascermos mais uma vez no planeta. Só esta energia amorosa divina tem o dom de transformar o joio em trigo...
Homenageando as mães, neste mês de maio a elas consagrado, penso não apenas naquelas que sorriem vitoriosas, por terem tido a glória de ter filhos perfeitos fisicamente, que mesmo lutando, estão vivendo de forma equilibrada.
Lembro-me dessas heroínas na desventura e na dor, que acompanham a tortura sofrida por seus filhos vivendo em penitenciárias, das que vivem a suplicar um pouco de paz, convivendo com filhos viciados, nas que receberam filhos doentes desde o berço e a quem cumulam de carinho e atenção, buscando a todo custo que venham a conquistar uma vida mais digna no futuro, apesar de suas limitações.
Enfim, quando soubermos de mais um crime hediondo, praticado por qualquer ser humano, aqui ou em outro país, lembremos de fazer uma prece por sua mãe, que na sua dor sabe que muito pouco pode fazer para impedir o sofrimento de seu filho, que está sendo punido justamente por erros cometidos.
Quando me refiro às mães, não estou me esquecendo dos pais que também amam incondicionalmente. Penso que, por mais errado que alguém o seja, sempre é amado por alguém, que sofre por ele, que ora por ele, que torce por seu reajuste e transformação. É por todos esses seres amorosos que peço a Deus que dê força e esperança em dias melhores, pois esta dor de que falo é muito profunda e inesquecível!
Feliz mês das Mães para todos os que amam e por isto são capazes de perdoar, de se compadecer, mesmo diante das piores circunstâncias!
0

...A arte de ser avó!!!

Postado por Maria Inez às 19:03 0 comentários

Netos são como heranças,você os ganha sem merecer. Sem ter feito nada para isso, de repente lhe caem do céu...É como dizem os ingleses, um Ato de Deus.
Sem se passarem as penas do amor, sem os compromissos do matrimônio,sem as dores da maternidade trata-se de um filho apenas suposto. O neto é, realmente, o sangue do seu sangue, filho do filho, mais filho que filho mesmo...
Cinqüenta anos, cinqüenta e cinco... Você sente, obscuramente, nos seus ossos, que o tempo passou mais depressa do que esperava. Não lhe incomoda envelhecer, é claro. A velhice tem suas alegrias, as suas compensações:todos dizem isso, embora você, pessoalmente, ainda não as tenha descoberto, mas acredita.
Todavia, também obscuramente, também sentia seus ossos, às vezes lhe dá aquela nostalgia da mocidade.
Não de amores com suas paixões: a doçura da meia-idade, não lhe exige essa efervescência.A saudade é de alguma coisa que você tinha e que lhe fugiu sutilmente junto com a mocidade.
Bracinhos de criança. O tumulto da presença infantil ao seu redor. Meu Deus, para onde foram as suas crianças? Naqueles adultos cheios de problemas que hoje são os filhos.
 São homens e mulheres adultos; não são mais aqueles que você recorda.E então, um belo dia, sem que lhe fosse imposta nenhuma das agonias da gestação ou do parto, o doutor lhe coloca nos braços um bebê. Completamente grátis, nisso é que está a maravilha.Sem dores, sem choros, aquela criancinha da qual você morria de saudades, símbolo ou penhor da mocidade perdida.
Pois aquela criancinha, longe de ser um estranho, é um filho seu que lhe é devolvido.E o espantoso é que todos lhe reconhecem o seu direito de o amar com extravagância. Ao contrário, causaria espanto, decepção se você não o acolhesse imediatamente com todo aquele amor recalcado que há anos se acumulava, desdenhado, no seu coração.
Sim, tenho certeza de que a vida nos dá netos para nos compensar de todas as perdas trazidas pela velhice. São amores novos, profundos e felizes, que vêm ocupar aquele lugar vazio, nostálgico, deixados pelos arroubos juvenis.É quando "sái com a neta para passear e ela diz:Vó quando eu ficar vovó quero ser maluquinha como você e ter este cabelo engraçado e curtinho...quero ser igualzinha a você"...e seu coração estala de felicidade, como pão no forno!

Ontem as 19,30hs nasceu Miguel,mais um neto, que vem agora se juntar a minha neta Anny Caroline dentro do meu coração.E ao contar a ela que seu irmão havia nascido fui surpreendida com uma enorme declaração do amor dela por mim:...”vó,ele vai gostar muito de você pois você sempre foi uma vó maravilhosa para mim e você vai ser para ele também...não tem como deixar de gostar de você"!!!

E em qualquer que forem as circunstâncias,não existe benção maior do que o nascimento de uma criança!!!

Obrigado Jesus por ele ter nascido forte e saudável!!!


























.
 

...SIMPLESMENTE MARIA... Designer by Sumello Layout da sumello